Mensagens

Amar, verbo intransitivo

Imagem
O romance que escandalizou a sociedade de São Paulo em 1927: a história de Carlos, adolescente numa família burguesa tradicional, e da sua iniciação sexual por Fraulein Elza, contratada para o efeito.

É uma das obras que marca o início do Modernismo Brasileiro e, por isso mesmo, é estranha, fruto da originalidade que é imprimida à linguagem - nada fácil para nós, portugueses, em alguns termos - e do alheamento das regras gramaticais.

Implica algum esforço e estranha-se.
Mas gosta-se.
É uma experiência.

A fazer cera, literalmente.

Imagem

Não sei se sabes

Imagem
Não sei se sabes
que a meio da manhã
o verde dos teus lábios
passou para as encostas
e um gomo transparente
adormeceu nos juncos e abriu.
Abriu um brilho qualquer
na gruta fria e pôs uma fogueira
pequenina numa taça
e elevou as mãos quentes
pelo dia.
talvez tu saibas que o principal
do amor
é uma montanha de efeitos secundários.

Não sei se sabes Rui Costa

Se há coisa que me faz ter esperança

Imagem
no regresso à normalidade e em poder voltar a dançar, é isto. Ciac Boum, Le branle des abeuilles.

A Primavera vem aí.

Imagem
O tempo não está bom mas a Primavera vem aí.

Os Guardiões do Louvre

Imagem
Jiro Taniguchi.

Poesia de cabeceira I

Imagem
Entre os projectos a acabar e a começar em tempos de isolamento social, tenho trazido aos poucos os livros de poesia para a mesinha de cabeceira.

Vou lendo aos poucos antes de adormecer.
Ou vou lendo, antes de adormecer aos poucos, não sei bem.

Este, de que gosto muito, foi um dos primeiros.
Uma colectânea de um colega de curso e amigo dos tempos da faculdade, que já não está connosco.

Infelizmente para nós, porque, para além de tudo o resto, tinha um talento enorme, cortado tão rente quanto cedo, para escrever.

Patchwork

Imagem
Em tempo de isolamento social, tenho acabado muitos projectos que tinha em mãos.


Mas não tive coragem de olhar para o projecto que tenho inacabado há mais tempo. Porque me tenho sentido incapaz de o acabar.
Até agora. Já devo estar há demasiado tempo dentro de casa para ter a ilusão que sou capaz de fazer isto. Qual Capitão Ahab, frente à baleia branca.
A ver vamos.
P.S.: O que mais me enfurece é que, ao arrepio do que costumo fazer, isto parece não ter esquema nenhum e ser à sorte...e isso aflige-me.
Deve ter sido um acto rebelde da minha parte mas agora, bem vistas as coisas, não sei se estou muito contente com isso.